Objectivos

A EDL TAGUS 2020 do Ribatejo Interior tem como objectivo principal contribuir para a fixação da população no seu interior pelo desenvolvimento, de modo integrado, das relações entre a economia, o património e a qualidade de vida das populações, com ênfase na valorização da economia do lazer e bem-estar, baseada nos recursos endógenos.

E assenta no ponto de partida da sua especificidade que resulta, por um lado, do facto do Ribatejo Interior ser um território de confluência das tradições da Beira, do Alentejo e do Ribatejo, e por outro, porque os importantes cursos de água que o atravessam (rios Tejo e Zêzere) condicionam a sua própria estrutura produtiva e formatam a história, a cultura e os costumes das gentes que em seu torno vivem.

Assim, a TAGUS, consciente de que o seu papel não é de responsabilidade exclusiva mas sim contributiva, definiu cinco objectivos estratégicos no seu plano de desenvolvimento para Abrantes, Constância e Sardoal, nomeadamente:

1. Contribuir para combater o êxodo rural e o abandono da actividade agro-florestal
Em termos específicos, a EDL TAGUS 2020 do Ribatejo Interior pretende alcançar 5 finalidades:

1.1. Estimular a fixação da população (em particular a mais jovem);
1.2. Reforçar o complemento do rendimento familiar proveniente da exploração agrícola e florestal;
1.3. Facilitar o escoamento da produção local;
1.4. Inovar nas formas de comercialização;
1.5. Incentivar a investigação e desenvolvimento de novos produtos.

2. Promover a qualidade de vida
Na EDL TAGUS 2020 foram delineadas 4 finalidades específicas para este objectivo:

2.1. Desenvolvimento de redes de serviços de proximidade junto das comunidades;
2.2. Estimular o envolvimento das comunidades e actores locais;
2.3. Promover o sucesso escolar e reduzir o abandono precoce;
2.4. Promover a inclusão e a inovação social.

3. Valorizar os recursos endógenos
Prioridades para a concretização deste objetivo:

3.1. Divulgação e valorização dos recursos territoriais;
3.2. Valorização do património tradicional;
3.3. Diversificação e o reforço dos equipamentos e actividades de animação turística;
3.4. Preservação e valorização da identidade territorial.

4. Dinamizar e proteger o olival e a mancha florestal
A EDL define a seguinte finalidade neste objectivo:

4.1 Sensibilizar os proprietários para as formas colectivas de organização de produtores.

5.  Estimular a governança local e a articulação em rede
Por fim, pretende-se estimular a governança local e a articulação em rede, através da implicação dos diferentes actores na definição e implementação da EDL através de:

5.1.a  Relatórios de monitorização e avaliação da aplicação da estratégia;
5.1.b  Organização de “momentos de encontro” e discussão em parceria e com o território;
5.1.c  Acções de qualificação da parceria territorial (comunidade escolar, inclusão e inovação social, turismo, produtos locais, empreendedorismo, agricultura…);
5.1.d  Projectos em cooperação (escala e complementaridade);
5.1.e  Estimular a governança local, responsabilizando com a tomada de decisão local (gestão EDL);
5.1.f  Planos de formação adaptados às necessidades dos actores locais.

Tipologias de Acção elegíveis no DLBC Rural:

  • Apoio ao emprego e ao autoemprego;
  • Pequenos investimentos na exploração;
  • Pequenos investimentos na transformação e comercialização;
  • Investimentos de pequena dimensão e criação de Pequenas e Médias Empresas (dos 25.000€ aos 100.000€);
  • Diversificação da actividade na exploração;
  • Promoção de produtos de qualidade locais;
  • Cadeias curtas e mercados locais;
  • Renovação de aldeias;
  • Definição e sinalização de rotas turísticas em torno do património e recursos endógenos do território;
  • Apoio a pequenas estruturas e trabalhos de recuperação e beneficiação do património integrado em rotas;
  • Apoio a acção de divulgação dos espaços, serviços e equipamentos de animação turística.