fbpx

BIOECONOMIA

 

BIOECONOMIA: Cooperação para o uso sustentável dos recursos naturais locais e criação de emprego

FICHA DE PROJETO

Designação do projeto: BIOECONOMIA: Cooperação para o uso sustentável dos recursos naturais locais e criação de emprego

Nº de projeto: PDR2020-10.3-FEADER-053599

Operação: 10.3.1. COOPERAÇÃO INTERTERRITORIAL E TRANSACIONAL DOS GRUPOS DE AÇÃO LOCAL

Investimento elegível validado: 25.931,00

Taxa de comparticipação: 90%

ENQUADRAMENTO

O Projeto BIOECONOMIA representa a cooperação visando o uso sustentável dos recursos naturais locais e criação de emprego, denominado por BIOECONOMIA. É caracterizado por uma parceria de 11 Associações de Desenvolvimento Local, tendo como GAL coordenador a CoraNE- Associação de Desenvolvimento dos Concelhos da Raia Nordestina. Conscientes da importância do uso sustentável dos recursos naturais existentes em referência à criação de emprego, os Gal em cooperação neste projeto, desenvolveram em conjunto o projeto BIOECONOMIA.

Designa-se como um projeto integrado, que agrega uma diversidade de atividades económicas, que propõem o aproveitamento sustentável dos recursos locais. O presente projeto, tenciona promover o desenvolvimento socioeconómico dos territórios abrangidos na parceria e que ostentam necessidades idênticas.

PARCEIROS

CORANE – Associação de Desenvolvimento dos Concelhos da Raia Nordestina

ADER-AL – Associação para o Desenvolvimento do espaço rural do Norte Alentejo

ADER -SOUSA – Associação de Desenvolvimento Rural das Terras do Sousa

ADRIMINHO – Associação de Desenvolvimento Rural Integrado do Vale do Minho

DESTEQUE – Associação para o Desenvolvimento da Terra Quente

DOURO SUPERIOR- Associação de Desenvolvimento

PINHAL MAIOR – Associação de Desenvolvimento do Pinhal Interior Sul

PROBASTO – Associação de Desenvolvimento Rural de Basto

SOL DO AVE – Associação para o Desenvolvimento integrado do Vale do Ave

TERRAS DE SICÓ – Associação de Desenvolvimento

TAGUS – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior

OBJETIVOS E RESULTADOS ESPERADOS

Objetivos gerais: 

– Valorizar os produtos locais das zonas rurais, seguindo as diretrizes do PDR2020 e do Portugal2020;

– Promoção do emprego através da gestão sustentável de produtos naturais endógenos e conservação do meio ambiente;

– A melhoria da qualidade de vida da população residente nas zonas rurais é um dos objetivos principais deste projeto.

 Objetivo(s) específico(s):

– Informar e consciencializar a população e as empresas sobre as potencialidades dos espaços agrícolas para a criação de  emprego;

– Promover a inovação através da criação de conhecimentos sobre produtos naturais endógenos e sua aplicação num novo contexto empresarial.

– Estimular o aumento real das possibilidades de gerar mais emprego através do aproveitamento sustentável dos recursos naturais locais.

– Potenciar a riqueza das condições ambientais como motor de uma nova economia, mais diversificada.

– Criar emprego, promovendo a produção, transformação e comercialização de produtos agroambientais comuns, mantendo a sua diversidade natural e genética.

– Melhorar a formação profissional e técnica dos produtores, transformadores e comerciantes dos produtos naturais locais.

– Conservar a diversidade biológica e os recursos ambientais em todo o território de atuação. Potenciar a atividade profissional e empresarial no quadro de ação dos parceiros.

– Organizar uma rede de agentes locais, produtores e empresários para troca de experiências.

– Gerar novas atividades económicas nas zonas rurais.

– Difundir os resultados do projeto BIOECONOMIA, através da colaboração, cooperação e difusão de casos de êxito, das atividades e dos objetivos alcançados.

– Promover a visibilidade das regiões que integram o projeto e dos produtos desenvolvidos, de forma a serem mais conhecidos a nível nacional e europeu.

 Atividades Previstas:

– Organização de sessões de trabalho, seminários, workshop e participação em reuniões e iniciativas da parceria;

– Investigação e desenvolvimento;

– Dinamização de redes de negócios;

– Participação em feiras nacionais e transnacionais;

– Participação na construção do stand de produtos agroalimentares da área de atuação;

– Organização e participação em visitas técnicas realizadas a nível nacional e transnacional;

– Abertura de novos mercados de marketing de produtos;

– Formação de formadores;

– Estudos de viabilidade e de mercado dos produtos que serão trabalhados;

– Elaboração de guias de boas práticas e para empresas;

– Entre outros.

FEADER   |   PDR2020