Com o objectivo de aumentar as competências e promover a empregabilidade na região, a TAGUS dispõe de três ofertas formativas de modo a satisfazer as necessidades do mercado de trabalho no sector agrícola.

Reforçar o apoio à pequena agricultura, contribuir para o rejuvenescimento do tecido social das zonas rurais e dar resposta às necessidades de recursos humanos qualificados para o sector mais relevante da economia local – agricultura – são as finalidades das seguintes acções de formação:

Operador/a Agrícola – Agricultura Biológica

Objectivo Geral:
Executar as operações culturais de preparação, manutenção e fertilização do solo, protecção das plantas, rega e colheita, segundo os princípios do modo de produção biológico.

Objectivos Específicos:

  • Identificar os princípios do modo de produção biológico;
  • Reconhecer as técnicas aplicadas no modo de produção biológico;
  • Executar as operações culturais de preparação, manutenção e fertilização do solo, protecção das plantas, rega e colheita, segundo os princípios do modo de produção biológico;
  • Executar as operações de maneio alimentar, sanidade, bem-estar animal e de produção, segundo os princípios do modo de produção biológico;
  • Reconhecer as normas de controlo e de certificação.

Operador/a Agrícola – Agricultura Biológica

Carga Horária (h)

Modos de produção agrícola e agricultura sustentável

25

Agricultura como sector de actividade económica

25

Modo de produção biológico

50

Construção do Projecto Pessoal, Social e Profissional

25

Comunicação assertiva e técnicas de procura de emprego

25

Relacionamento interpessoal

25

Organização pessoal e gestão do tempo

25

Educação Ambiental

25

Informática – noções básicas

50

Plano de negócio – criação de micronegócios

25

Total de horas 

300

 

Objectivo Geral:
Executar as tarefas necessárias à produção e comercialização agrícola, respeitando as normas de qualidade, higiene e segurança alimentar e de ambiente, higiene e segurança no trabalho

Objectivos Específicos:

  • Reconhecer as características dos circuitos curtos agro-alimentares e respectivas modalidades;
  • Elaborar um plano de actividade da produção agro-alimentar;
  • Elaborar um plano de acção para a criação de um circuito curto agro-alimentar;
  • Aplicar técnicas de comercialização dos produtos agro-alimentares em circuito curto;
  • Aplicar técnicas simplificadas de gestão do negócio;
  • Identificar a regulamentação aplicável à comercialização de produtos agro-alimentares em circuito curto.

Operador/a Agrícola – Comércio

Carga Horária (h)

Comercialização agro-alimentar em circuitos curtos

50

Fabrico de compotas, conservas e licores

50

Construção do Projecto Pessoal, Social e Profissional

25

Competências empreendedoras e técnicas de procura de emprego

25

Organização pessoal e gestão do tempo

25

Educação Ambiental

25

Educação para a Saúde

25

Informática – noções básicas

50

Plano de negócio – criação de micronegócios

25

 Total de horas

300

Operador/a Agrícola – Turismo Rural

Objectivo Geral:
Executar as tarefas necessárias à produção agrícola em turismo em espaço rural, respeitando as normas de qualidade, higiene e segurança alimentar e de ambiente, higiene e segurança no trabalho

Objectivos Específicos:
Identificar produtos de turismo rural no âmbito da exploração agrícola;
Integrar actividades turísticas rurais na exploração agrícola;
Aplicar técnicas de atendimento e acolhimento personalizado a clientes de turismo de habitação, turismo rural ou de agro-turismo.

Operador/a Agrícola – Turismo Rural

Carga Horária (h)

Política agrícola, ambiente e ordenamento do território

25

Turismo em espaço rural

25

Ideias e oportunidades de negócio

50

Gestão doméstica e Familiar

25

Desenvolvimento pessoal e técnicas de procura de emprego

25

Plano de negócio – criação de micronegócios

25

Educação Ambiental

25

Relacionamento interpessoal

25

Informática – noções básicas

50

Educação para a Saúde

25

 Total de horas

300

Destinatários:

  • Desempregados
  • Beneficiários do RSI (Rendimento Social de Inserção)

Atribuição de benefícios:

  • Bolsa de Formação
  • Subsídio de Alimentação diário
  • Subsídio de Transporte mensal (até ao máximo de 63,20€)

Horário:
Horário laboral, de 2ª a 6ªfeira.

Âmbito da formação:
Projecto desenvolvido no âmbito do Programa Operacional da Inclusão Social e Emprego, inserido no Objectivo Temático 9 e no Eixo Prioritário 3 – Promover a inclusão social e combater a pobreza e a discriminação, Tipologia de Operações 3.05 – Capacitação para a inclusão, ao abrigo do Fundo Social Europeu (FSE).

Informações:
TAGUS – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior
Edifício do Antigo GAT,  Rua D. António Prior do Crato, nº135
2200 – 086 Abrantes |tlf:+351 241 106 000
tagus@tagus-ri.pt

Inscrições: